Início Destaques Locomotiva em área tombada pode ser reativada pelos ferroviários e Santo Antônio

Locomotiva em área tombada pode ser reativada pelos ferroviários e Santo Antônio

Esse fator histórico na trajetória cultural da sociedade rondoniense terá início em meados do mês de agosto deste ano.

16
0

Há mais de 10 anos a população do Estado de Rondônia espera no ato de esperança e não no ato de estagnação, pela reativação da locomotiva da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, que vai da Estação Central até a Igreja de Santo Antônio em Porto Velho (RO). São oito (8) quilômetros tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (IPHAN). Pois bem, a Associação dos Ferroviários, que resiste ao tempo e as gestões públicas fracassadas, seja ela do Estado ou do Município, vem conquistando espaço na atual administração tucana. O Prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB) firmou parceria com o Terceiro Setor logo no início do seu mandato.

Segundo, o vice-presidente da Associação dos Ferroviários, George Telles de Menezes, essa aliança foi selada em conjunto com o Ministério Público Federal. Portanto, as partes estão decididas em revitalizar o complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré e reativar a locomotiva em prol da cultura do povo de Rondônia.

Esse fator histórico na trajetória cultural da sociedade rondoniense terá início em meados do mês de agosto deste ano. De acordo com o presidente da Associação dos Ferroviários, José Bispo, a última reunião envolvendo os protagonistas dessa revolução cultural ocorreu na tarde da quinta-feira (12). Serão investidos pela Santo Antônio Energia mais de R$ 20 milhões de reais para execução da revitalização do complexo turístico de E.F.M.M.

Duas empresas estarão com a incumbência de reativar a locomotiva e manter a limpeza do local. No entanto, a própria Associação dos Ferroviários desde o ano passado vem solicitando do IPHAN a celeridade nos projetos de limpeza e segurança da área que abrange o patrimônio tombado.

Contudo, a presidência da Associação agradeceu os diretores da Santo Antônio Energia pelo comprometimento compensatório à cultura do povo de Rondônia e enfatizaram a luta do doutor Hildon Chaves para revitalizar a E.F.M.M, que futuramente terá um projeto mais expansivo, pois o que tudo indica, é que os administradores públicos junto com o terceiro setor possam reativar o Trem até Guajará-Mirim (RO).

Da Redação (Com informações da Associação dos Ferroviários da EFMM)